Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

"Fez tudo mal e incendiou a própria casa": Homem confessa crime em tribunal

Arguido explicou que, com o fogo, pretendia eliminar ficheiros informáticos que o incriminavam por burla.
Ana Silva Monteiro 8 de Dezembro de 2021 às 09:38
Incendiário
Incendiário FOTO: Direitos Reservados
O homem, de 26 anos, que mandou um outro atear fogo ao pátio de uma casa, em 2017, confessou esta terça-feira os crimes no Tribunal de São João Novo, no Porto. O arguido explicou que, com o fogo, pretendia eliminar ficheiros informáticos que o incriminavam por burla.

“Ele foi comigo ao pátio onde estava um frigorifico que tinha computadores, tablets, telemóveis e documentos. Sabia onde era. Mas fez tudo mal e incendiou a própria casa”, explicou Pedro Silva, que quando se apercebeu que a habitação estava a arder alertou o 112 . Este arguido acabou depois preso e condenado a quatro anos e meio de prisão por burla qualificada e falsificação de documentos.

O outro arguido (que incendiou) não compareceu esta terça-feira em tribunal.
Tribunal de São João Novo Porto crime lei e justiça crime
Ver comentários