Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Filho detido por deixar mãe idosa morrer à fome em casa

Mulher era privada de alimentos, bebida e cuidados de saúde, confirmou a PJ. Caso aconteceu em Grândola.
João Carlos Rodrigues 3 de Agosto de 2020 às 08:47
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária FOTO: Diogo Pinto
Um homem de 52 anos foi detido pela Polícia Judiciária depois da mãe, de 84 anos, ter sido encontrada morta em casa, na zona de Grândola. Segundo o CM apurou, a vítima terá sido mantida fechada em casa durante mais de um ano e apresentava sinais de subnutrição e desidratação, supostamente devido aos tratamentos a que era sujeita às mãos do filho, que vivia na mesma casa há cerca de cinco anos. O alerta terá sido dado pelo próprio filho da vítima, quando se apercebeu de que a mãe estava inanimada, na tarde de sábado. Os bombeiros foram ao local mas já nada havia a fazer. A rigidez cadavérica que o corpo apresentava aponta para que a mulher já estivesse morta há mais de 24 horas.

O caso foi participado à GNR, que acionou a Polícia Judiciária de Setúbal. Os inspetores analisaram todo o cenário e acabaram por proceder à detenção deste homem, que sofrerá de perturbações mentais. A PJ de Setúbal remeteu mais esclarecimentos sobre o caso para hoje, uma vez que ainda está a averiguar as responsabilidades do homem na morte da idosa. O suspeito poderá incorrer num crime de homicídio ou maus-tratos.

A PJ confirmou esta segunda-feira que a vítima estava fechada em casa e confinada ao quarto de dormir, privada de alimentos, bebida e cuidados de saúde. O alegado autor assistiu "impávido" ao degradar do seu estado, até à falência total dos órgãos vitais e consequentemente morte, refere a PJ em comunicado.
Polícia Judiciária de Setúbal Grândola crime lei e justiça prisão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)