Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete

Objetivo foi capacitar os fuzileiros portugueses para poderem operar a partir dessas aeronaves.
Sérgio A. Vitorino 17 de Janeiro de 2020 às 07:58
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete
Fuzileiros portugueses e americanos treinam em Alcochete

O embaixador dos Estados Unidos em Lisboa, George E. Glass, e o novo comandante naval, vice-almirante Silvestre Correia, assistiram quinta-feira à demonstração de capacidades de um exercício conjunto entre fuzileiros portugueses e dos EUA, que decorreu durante toda a semana e termina esta sexta-feira no Campo de Tiro de Alcochete, Pinheiro da Cruz e Tróia – e que conta com a rara presença em Portugal das aeronaves MV-22 Osprey norte-americanas, que cumpre tanto as funções de helicóptero (descola e aterra na vertical) como de avião (alta velocidade e alcance) devido à configuração das suas turboélices. O objetivo foi capacitar os fuzileiros portugueses para poderem operar a partir dessas aeronaves.

De acordo com a Marinha, o exercício Wild Crocodile (Crocodilo Selvagem) envolveu 60 militares do Batalhão de Fuzileiros Nº 2 e de uma unidade de 44 Marines norte-americanos sedeada em Morón de la Frontera, Espanha e "orientada para operações de resposta a crises no continente africano". Esta semana decorreu a segunda fase do exércicio, "para capitalizar o produto operacional obtido na Fase I, que decorreu em novembro de 2019 e cujo objetivo foi garantir os padrões de adestramento dos fuzileiros à aeronave MV-22 OSPREY".

?"Com esta segunda fase, pretendeu-se reforçar os padrões de interoperabilidade entre as duas forças", afirma a Armada. Foi realizado um "período de integração" e treino de combate, na área de exercício de Pinheiro da Cruz e do Ponto de Apoio Naval de Troia, e estas quinta e sexta-feira no Campo de Tiro de Alcochete, já "com a participação da componente aérea da força norte-americana, bem como com uma equipa de controlo aéreo-tático e aeronaves F-16 da Força Aérea Portuguesa".

Na quinta-feira, a força "foi visitada por altas entidades portuguesas e norte-americanas a fim de observarem ações táticas mas igualmente privarem e demonstrarem aos militares envolvidos a apreciação pelos trabalhos desenvolvidos".

"Este tipo de exercícios tem-se vindo a realizar ao longo dos últimos anos, em território nacional e aproximadamente com frequência bianual, reforçando os laços entre os dois países e demonstrando a interoperabilidade entre ambas as forças na salvaguarda de uma efetiva necessidade de emprego combinado em ações militares no âmbito da defesa coletiva e da segurança cooperativa", explica a Marinha portuguesa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)