Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Gang armado agride e aterroriza família em Lousada

Ladrões atacaram empresário com violência. Roubaram três carros e outros bens de valor.
Ana Isabel Fonseca 30 de Janeiro de 2019 às 01:30
Moradia assaltada em Lousada
Polícia Judiciária
PJ do Porto
Moradia assaltada em Lousada
Polícia Judiciária
PJ do Porto
Moradia assaltada em Lousada
Polícia Judiciária
PJ do Porto
O assalto durou cerca de 30 minutos e, durante esse período, a família viveu momentos de terror. José Barros, dono de uma fábrica de candeeiros, estava na moradia, em Figueiras, Lousada, com a mulher, o neto de cinco anos e uma tia, quando foram surpreendidos pelos ladrões, por volta das 20h30 da passada segunda-feira.

O grupo - constituído por pelo menos quatro encapuzados - apontou as armas às vítimas, ameaçou "levar a criança" e agrediu José Barros, antes de roubar três automóveis - dois Mercedes e um Volvo - e outros bens de valor.

"Os ladrões diziam que queriam diamantes, mas eles não tinham nada disso. Então, remexeram a casa toda. Foi o pânico", descreveu uma vizinha.

Tudo indica que os assaltantes entraram pelas traseiras da habitação. Durante o crime, a filha dos proprietários, estes de cerca de 60 anos, chegou à moradia. Os assaltantes logo arrastaram a mulher, pelos cabelos, para fora do veículo.

A GNR foi alertada, mas o caso passou para a alçada da PJ do Porto. "Fomos chamados para uma agressão e, no local, percebemos que o morador tinha ferimentos na cara, tendo sido assistido", referiu ao CM Norberto Teixeira, comandante dos Bombeiros de Lousada.

José foi depois transportado para o Hospital de São João, no Porto, para ser submetido a uma cirurgia. A tia ficou em choque e foi igualmente hospitalizada. O CM tentou contactar a família, mas ninguém quis prestar declarações.
Ver comentários