Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Gang roubou 500 mil euros em ouro a funcionário de ourivesaria em Póvoa de Lanhoso

Grupo de seis homens agora detidos usou arma de guerra.
Fátima Vilaça 16 de Setembro de 2020 às 08:39
Gang roubou 500 mil euros em ouro a funcionário de ourivesaria em Póvoa de Lanhoso
Gang roubou 500 mil euros em ouro a funcionário de ourivesaria em Póvoa de Lanhoso
Gang roubou 500 mil euros em ouro a funcionário de ourivesaria em Póvoa de Lanhoso
Gang roubou 500 mil euros em ouro a funcionário de ourivesaria em Póvoa de Lanhoso
Gang roubou 500 mil euros em ouro a funcionário de ourivesaria em Póvoa de Lanhoso
Gang roubou 500 mil euros em ouro a funcionário de ourivesaria em Póvoa de Lanhoso
Gang roubou 500 mil euros em ouro a funcionário de ourivesaria em Póvoa de Lanhoso
Gang roubou 500 mil euros em ouro a funcionário de ourivesaria em Póvoa de Lanhoso
Gang roubou 500 mil euros em ouro a funcionário de ourivesaria em Póvoa de Lanhoso
Gang roubou 500 mil euros em ouro a funcionário de ourivesaria em Póvoa de Lanhoso
Gang roubou 500 mil euros em ouro a funcionário de ourivesaria em Póvoa de Lanhoso
Gang roubou 500 mil euros em ouro a funcionário de ourivesaria em Póvoa de Lanhoso
Fizeram uma emboscada ao funcionário de uma ourivesaria, a 17 de fevereiro deste ano, às 16h30, numa estrada municipal, em Vilela, Póvoa de Lanhoso. Ameaçaram-no com uma arma de guerra para o forçar a sair do carro, enquanto um dos ladrões gritava "dá-lhe um tiro".

O roubo violento foi presenciado por três trabalhadores da construção civil que, ao tentarem socorrer a vítima, foram surpreendidos com uma rajada de tiros. O gang fugiu com o carro do ourives, com 500 mil euros em ouro, e foi agora detido pela Polícia Judiciária de Braga. 


Ao todo são seis os detidos na megaoperação levada a cabo esta terça-feira de manhã pela PJ de Braga, em Valongo, Matosinhos e Guimarães, onde residem os suspeitos. Durante as buscas, a PJ apreendeu diversas armas e munições, ouro, dinheiro e equipamento de comunicações.

Além do roubo violento na Póvoa de Lanhoso, o gang está ainda indiciado por mais três furtos. Um dos mais significativos aconteceu a 31 de maio, numa fábrica de calçado em Vizela. Os ladrões abriram um buraco numa parede da empresa e levaram mil pares de sapatos, avaliados em 30 mil euros.

PORMENORES
Homicídio e roubo
Roubo qualificado, com utilização de arma de fogo, homicídio tentado e furto qualificado são alguns dos crimes pelos quais estão indiciados os seis membros do gang detidos esta terça-feira pela Polícia Judiciária de Braga.

Ouvidos hoje em tribunal
Os seis homens detidos, que ficaram presos em celas da PSP de Braga e da GNR de Vila Verde e Prado, por falta de celas nas instalações da PJ, são hoje à tarde presentes ao juiz de instrução criminal do Tribunal de Guimarães, para aplicação das medidas de coação.
Vilela Póvoa de Lanhoso PJ Polícia Judiciária de Braga Braga crime lei e justiça polícia crime roubo
Ver comentários