Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Gestor angolano em preventiva após detenção em Lisboa

Em causa está transferência ilícita de mais de dois milhões de euros, em 2009.
Sérgio A. Vitorino 19 de Janeiro de 2021 às 01:30
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária FOTO: David Cabral Santos

Abel António Cosme, antigo presidente da administração da empresa Transporte Coletivo Urbano de Luanda, está em prisão preventiva após ter sido detido, em Lisboa, pela Polícia Judiciária, no cumprimento de um mandado de detenção internacional emitido por Angola.

O homem, de 57 anos, estava fugido desde 2019 (disse na altura que vinha a Portugal por motivos de saúde), após ter sido constituído arguido por peculato, branqueamento de capitais e associação criminosa no desvio de fundos do Estado angolano, num processo relativo ao Conselho Nacional de Carregadores (entidade já extinta que regulava e fiscalizava o transporte de mercadorias) e à criação de uma empresa de táxis e aquisição das viaturas.

Nesse processo foram condenados vários funcionários públicos, sendo o mais importante o ex-ministro angolano dos Transportes, Augusto da Silva Tomás (8 anos de prisão).

Em causa, a transferência ilícita de mais de dois milhões de euros, em 2009. A detenção ocorreu na Grande Lisboa e pertenceu a investigadores da Unidade de Informação Criminal da PJ. Cosme foi presente ao Tribunal da Relação.

Luanda Angola Grande Lisboa crime lei e justiça crime económico pj
Ver comentários