Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

“GNR vai patrulhar estradas em Espanha”, diz Chefe da Divisão de Trânsito da GNR

Paulo Gomes revela preocupação com as viagens dos emigrantes em férias.
Miguel Curado 3 de Julho de 2017 às 08:37
Paulo Gomes
Paulo Gomes FOTO: Direitos Reservados
A primeira fase da operação ‘Hermes’ da GNR começou este fim de semana. Até aos primeiros dias de setembro, e com uma periodicidade quinzenal, patrulhas irão estar nas estradas a fiscalizar os movimentos dos portugueses em férias, com uma novidade este ano: vai haver patrulhamento em estradas espanholas.

CM – Qual o objetivo da operação ‘Hermes’ da GNR?
Paulo Gomes – O objetivo da operação ‘Hermes’ é o de garantir que os condutores portugueses, incluindo os emigrantes, e os estrangeiros que
estejam de férias, circulem de forma segura nas estradas nacionais. O objetivo é minorar, ao máximo, as ocorrências de acidentes com vítimas.

– Em que zonas será reforçado o patrulhamento?
– Será um patrulhamento de visibilidade durante o mês de julho e direcionado, sobretudo, para as zonas do litoral do País, e de Norte para Sul – atendendo a que existe muito trânsito, em especial para o Algarve. Neste primeiro fim de semana, contámos com 1000 militares em exclusivo para patrulhamento rodoviário. Será uma ação a manter em agosto, com a particularidade de ser o mês de chegada dos emigrantes. Neste sentido, há 3 ações programadas.

– E que ações são essas?
– A primeira consistirá em operações conjuntas com a Guardia Civil espanhola, junto à fronteira entre os dois países, de controlo documental e de viaturas, e também para alertar os estrangeiros para as regras de trânsito em Portugal.

– E haverá mais novidades?
– Sim, talvez a principal seja a realização, no princípio de agosto, e também com a Guardia Civil, de patrulhamentos nas principais estradas do país vizinho, e que são usadas pelos emigrantes nas viagens entre França e Portugal. Os acidentes graves com portugueses ocorridos nestas vias são uma preocupação e o objetivo é sensibilizar. Por fim, nos últimos dias de julho, e junto às fronteiras de Valença, Vila Verde de Ficalho e Vilar Formoso, estaremos com a associação luso-francesa ‘Cap Magellan’ novamente a dar conselhos rodoviários a quem chega.

Perfil
Paulo Gomes, major da GNR, tem 39 anos e é licenciado pela Academia Militar. Entrou na GNR em 1995, assumindo, cinco anos depois, as funções de comandante do Destacamento de Trânsito de Lisboa, na Brigada de Trânsito. Com a extinção desta unidade, manteve as mesmas funções, mas no âmbito do comando territorial. É chefe da Divisão de Trânsito e Segurança Rodoviária da GNR desde 2014.
Ver comentários