Guardas prisionais iniciam novo período de greve de 13 dias

Vai realizar-se uma vigília em frente à Presidência da República para exigir a revisão do estatuto profissional.
Por Lusa|06.12.18
  • partilhe
  • 1
  • +
Os guardas prisionais iniciam esta quinta-feira uma nova greve nacional que se prolonga até 18 dezembro e realizam uma vigília em frente à Presidência da República para exigirem a revisão do estatuto profissional.

A greve de 13 dias e a vigília, que se realiza entre 18h00 desta quinta-feira e as 10h00 de sexta-feira, é convocada pelo Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional (SNCGP).

O presidente do sindicato, Jorge Alves, disse à Lusa que a vigília tem como objetivo pedir a intervenção do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, na revisão do estatuto profissional.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!