Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Homem acusado de 826 crimes de pornografia infantil

Arguido de 52 anos visionava e trocava imagens e filmes de abusos sexuais de crianças.
Ana Palma 17 de Fevereiro de 2020 às 07:39
Tribunal de Portimão
Tribunal de Portimão
Tribunal de Portimão
Tribunal de Portimão
Tribunal de Portimão
Tribunal de Portimão
Tribunal de Portimão
Tribunal de Portimão
Tribunal de Portimão
Usava equipamentos informáticos para visionar e partilhar imagens e filmes de abusos sexuais de crianças, na sua maioria do sexo feminino e com menos de 12 anos. Mas todas teriam menos de 14 anos e até há crianças com apenas quatro. O homem, de 52 anos, vai agora ser julgado no Tribunal de Portimão. Está acusado da autoria de 826 crimes de pornografia de menores.

De acordo com a acusação, a que o CM teve acesso, o arguido, que se encontra atualmente em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional de Lisboa, "deve ser considerado reincidente", uma vez que, em março de 2018, já tinha sido condenado à pena única de dois anos de prisão, suspensa na sua execução, com regime de prova, pelo mesmo tipo de crimes.

Segundo o Ministério Púbico, o arguido, que trabalhava como assistente operacional numa unidade de saúde, fazia parte de um grupo de partilha no qual participava em conversações e partilhava ficheiros de conteúdo de abuso sexual de crianças com os demais utilizadores.

Numa busca à sua casa, efetuada em meados de novembro de 2018, a Polícia Judiciária apreendeu três telemóveis com centenas de fotografias e vídeos onde as crianças surgem em poses eróticas e a praticar atos sexuais. Estas imagens e filmes "induzem à exploração efetiva" daquelas crianças, mas "o arguido não se inibiu de as exibir, partilhar e ceder através da internet", frisa o MP. O arguido incorre numa pena de prisão até aos sete anos e seis meses.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)