Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Homem alega morte acidental em Estarreja e fica preso

Suspeito, de 35 anos, negou no interrogatório ter matado o amigo.
Paulo Jorge Duarte 13 de Abril de 2021 às 08:20
Prisão
Prisão FOTO: Getty Images
Carlos Fonseca, suspeito de ter matado Augusto Pereira, de 26 anos, em Pardilhó, Estarreja, ficou esta segunda-feira em prisão preventiva por ordem de um juiz de Aveiro, indiciado de homicídio.

O homem, de 35 anos, negou no interrogatório ter matado o amigo. Segundo o suspeito, Augusto caiu ao poço de forma acidental. O operário também não revelou o motivo do encontro entre os dois homens num local isolado.

A vítima, com ligeira anomalia psíquica, foi vista pela última vez no dia 6. A família recorreu às redes sociais para tentar encontrar Augusto.

Ao fim de quatro dias, o cadáver do jovem foi descoberto num poço. Foi um amigo de Carlos quem o denunciou, depois de o arguido, alcoolizado, lhe ter telefonado a contar que era o responsável pelo desaparecimento de Augusto.

Carlos foi levado pela PJ de Aveiro para a prisão de Coimbra, para cumprir um período de quarentena antes de ser transferido para a cadeia de Aveiro. 
Estarreja Carlos Fonseca Augusto Pereira Pardilhó Aveiro crime lei e justiça questões sociais morte
Ver comentários