Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Homem ameaça matar bombeiros em Rio Tinto

Sem que nada o fizesse prever, a vítima reagiu com violência.
Nelson Rodrigues 18 de Novembro de 2018 às 06:00
Ataque a membros da corporação
Bombeiros
Bombeiros
Ataque a membros da corporação
Bombeiros
Bombeiros
Ataque a membros da corporação
Bombeiros
Bombeiros
O alerta foi dado ao início da manhã de 20 de outubro de 2015 e dava conta de que um homem estava caído no meio da estrada, em Rio Tinto. Dois bombeiros da corporação da Areosa/Rio Tinto foram ao local, mas, sem que o nada fizesse prever, a vítima reagiu com violência, ameaçando matá-los.

"Ide-vos embora ou dou cabo da ambulância e dou-vos já duas navalhadas", gritou. Completamente descontrolado pegou ainda em paralelos da rua e atirou-os contra a ambulância, danificando-a.

De vítima ferida, por ter caído na rua, o homem, de 27 anos, passou a agressor. Foi acusado de dois crimes de ameaça agravada e um de dano e já está a ser julgado no Tribunal de S. João Novo, no Porto. O arguido, apesar de notificado, ainda não compareceu às diligências marcadas, estando a ser julgado à revelia pelo coletivo de juízes. O acórdão do processo está marcado ainda para este mês.

As agressões ocorreram na rua Pedro Álvares Cabral. Temendo pela sua vida, após terem sido ameaçados, os dois bombeiros acabaram por se refugiar no interior da ambulância. Ato contínuo, o arguido deu um murro num vidro de um estabelecimento nas imediações e pegou ainda numa chave, colocando-a por entre dois dedos, e efetuou vários golpes no capô do veículo de emergência. A corporação sofreu prejuízos de 630 euros.

Os dois bombeiros pediram depois apoio à PSP, via SIRESP, e o agressor, que é natural do Funchal, acabou por ser identificado.
Rio Tinto Areosa São João Novo São João Novo crime lei e justiça julgamentos
Ver comentários