Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Homem viaja de Lisboa para o Faial com teste positivo à Covid-19

Açores apresentam queixa ao Ministério Público.
Lusa 27 de Janeiro de 2021 às 12:30
Aeroporto de Lisboa
Aeroporto de Lisboa FOTO: Lusa
A Autoridade de Saúde dos Açores participou ao Ministério Público a prática de "um crime de propagação de doença contagiosa" depois de um homem ter viajado de Lisboa para o Faial com teste positivo à covid-19.

Numa nota enviada às redações, a autoridade explica que o homem, "natural do Faial, embarcou em Lisboa, com destino à Horta no voo S4 141, da Azores Airlines, apresentando um teste com resultado positivo ao vírus Sars-Cov-2, contrariando a obrigatoriedade de teste negativo para viagem com destino à Região Autónoma dos Açores".

Mesmo com a possibilidade de "ter existido falha no controle no Aeroporto de Lisboa, o passageiro apresentou um teste com resultado positivo e não qualquer outro que permitisse o cumprimento das regras em vigor para a realização desta viagem", diz ainda a entidade, frisando que "o passageiro realizou o teste no continente, consciente da obrigatoriedade da apresentação do mesmo no momento do embarque".

Por este motivo, a Autoridade de Saúde Regional "decidiu pela apresentação da queixa ao Ministério Público", adianta ainda aquela entidade.

Assim, "o diretor regional da Saúde e cumulativamente Autoridade de Saúde Regional, decidiram participar ao Ministério Público "a prática de um crime de propagação de doença contagiosa" por parte do passageiro em causa.

Foram detetados até hoje na região 3.448 casos de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, e 2.818 recuperações.

Desde o início da pandemia já se registaram nos Açores 25 óbitos, o último dos quais ao inicio da noite de terça-feira, tratando-se de "uma mulher de 85 anos natural e residente em Rabo de Peixe, no concelho da Ribeira Grande, e que estava internada no Hospital do Divino Espírito Santo desde 13 de janeiro, com doença moderada, não estando na Unidade de Cuidados Intensivos", segundo informou a Autoridade de Saúde dos Açores.

Ver comentários