Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Homicida perseguia ex-amante por não aceitar fim da relação

Joaquim Almeida, acusado de duplo homicídio, está a ser julgado.
Ana Silva Monteiro e Aureliana Gomes 23 de Maio de 2020 às 10:11
Sónia Leite
Sónia Leite FOTO: Direitos Reservados
A segunda sessão do julgamento de Joaquim Almeida, autor do duplo homicídio de Amarante, em maio de 2019, ficou esta sexta-feira marcado pelo depoimento emotivo da filha de Sónia Leite, ex-amante do arguido e uma das vítimas mortais.

Tatiana Sousa não teve dúvidas em dizer que o relacionamento da mãe e de Joaquim tinha terminado por sua causa, a 30 de julho de 2018, mas não explicou o motivo.  

"Ela disse-me que ia ficar sempre do meu lado [filha] e que aquilo foi a gota de água no relacionamento. Acabou tudo nesse momento", disse. A jovem disse que a mãe era perseguida e ameaçada por Joaquim, que não aceitou o fim da relação.
Joaquim Almeida Amarante Sónia Leite crime lei e justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)