Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Idosa ateou chamas para combater solidão

Mulher de 70 anos já foi detida pela PJ do Centro em 2014 pelo mesmo tipo de crime.
Paula Gonçalves e José Durão 8 de Agosto de 2020 às 01:30
Moradores em Capinha, Fundão, ajudaram a apagar as chamas
Sapadores florestais e bombeiros combateram ontem um incêndio em Sirois, no limite do concelho de Leiria e Ourém
Helicóptero em Torres Vedras
Moradores em Capinha, Fundão, ajudaram a apagar as chamas
Sapadores florestais e bombeiros combateram ontem um incêndio em Sirois, no limite do concelho de Leiria e Ourém
Helicóptero em Torres Vedras
Moradores em Capinha, Fundão, ajudaram a apagar as chamas
Sapadores florestais e bombeiros combateram ontem um incêndio em Sirois, no limite do concelho de Leiria e Ourém
Helicóptero em Torres Vedras
Sentia-se sozinha e ateou as chamas para chamar a atenção e, assim, combater a solidão. Este foi o motivo apresentado por uma mulher, de 70 anos, detida após ter lançado o fogo à floresta em Carregal do Sal. A suspeita já tinha sido detida em 2014 pela Polícia Judiciária do Centro pelo mesmo tipo de crime.

Na quinta-feira foi surpreendida pela GNR de Carregal do Sal no momento em que “se colocava em fuga do local” onde tinha acabado de atear o fogo com recurso a fósforos. Na mesma zona deflagraram recentemente outros focos.

A investigação do caso está a cargo da PJ do Centro que, entretanto, a levou a tribunal, tendo o juiz decidido aplicar-lhe a medida de coação de prisão preventiva. A suspeita tem problemas psicológicos. A mulher foi a quinta detenção pela prática deste crime anunciada esta sexta-feira.

Durante esta sexta-feira, um dos incêndios que mobilizou maior número de meios ocorreu junto à aldeia de Capinha, Fundão, onde um carro dos bombeiros chegou a ser atingido pelas chamas. “Tivemos de chamar máquinas para criar um perímetro de segurança”, disse Vítor Fernandes, presidente da junta de freguesia.

pormenores
Pastor detido em Gouveia
Um pastor de 59 anos foi detido pela PJ, em Gouveia, por três incêndios numa hora, quinta-feira. Tem antecedentes por fogo posto, para pastoreio.

Ateou 12 fogos em Chaves
Um outro pastor, de 44 anos, foi detido pela PJ, em Chaves, por atear 12 incêndios desde 2018. Os dois últimos ocorreram a 3 de junho e a 20 de julho.

Inicia incêndio com trator
A PSP deteve um homem de 51 anos que terá estado no início do fogo de quinta-feira em Mirandela. Realizava trabalhos agrícolas num trator com alfaia.

Cadastrado em Vouzela
A GNR deteve um homem, de 40 anos, por ter ateado um incêndio com um isqueiro, quinta-feira, em Vouzela. Já cumpriu 2 anos e meio pelo mesmo crime.

Os cerca de cem incêndios ocorridos esta sexta-feira nas regiões Centro e Norte do País obrigaram a Proteção Civil a colocar mais de 3 mil bombeiros a combater as chamas. Os casos mais difíceis viveram-se em Capinha (Fundão) e Vilar de Nantes (Vila Real), ativo ao início da noite.

Governo decide tolerância zero e alerta máximo até ao final do dia de amanhã
O Governo decidiu esta sexta-feira prolongar o alerta máximo de risco de incêndios rurais até ao final do dia de amanhã. “As próximas 48 horas continuam a inspirar cuidado, vamos manter alguns distritos em alerta vermelho e também outros em alerta laranja”, adiantou Patrícia Gaspar, secretária de Estado da Administração Interna. Vila Real e Bragança são os distritos mais críticos, em alerta vermelho, seguidos de Viseu, Guarda e Castelo Branco. Os restantes permanecem em alerta amarelo.
Ver comentários