Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Idoso ataca filha e genro com objeto para coser sapatos por não lhe darem dinheiro

Suspeito de 76 anos ficou em prisão preventiva após ser detido pela PJ do Centro.
Paula Gonçalves 26 de Maio de 2020 às 01:30
Polícia Judiciária
Polícia Judiciária FOTO: Nuno Fonseca / Movephoto

Descontente com a gestão do dinheiro da reforma que era feita pela filha, residente no concelho de Castelo Branco, um homem, de 76 anos, atacou-a a ela e ao marido com uma sovela, um objeto perfurante habitualmente usado para coser sapatos.

As vítimas, de 55 e 58 anos, sofreram vários ferimentos e foram transportadas para o hospital. O autor do crime foi detido pela Polícia Judiciária do Centro e, após primeiro interrogatório judicial, o juiz de instrução criminal aplicou-lhe a medida de coação de prisão preventiva.

O ataque ocorreu no dia 20 de maio, na sequência de uma discussão à porta da casa das vítimas. Revoltado por considerar que a filha não lhe entregava dinheiro suficiente, o idoso foi pedir-lhe satisfações. Entretanto, o suspeito que previamente já se tinha munido da sovela, acabou por sacar do objeto e atingir a filha e o genro em várias partes do corpo, "pondo em risco as suas vidas", uma vez que atingiu zonas com órgãos vitais, refere um comunicado da PJ do Centro.

Após o ataque, o idoso refugiou-se na sua casa, que fica próxima da residência dos familiares que tinha acabado de atacar. Com as duas vítimas feridas, os vizinhos alertaram os meios de socorro e a GNR, que abordou o suspeito numa altura em que este saiu de casa e levou-o para o posto. Face à natureza dos crimes, a investigação transitou para a PJ do Centro. O idoso, que apresenta sinais de ter desequilíbrios psíquicos, está agora indiciado pela prática de dois crimes de homicídio na forma tentada.

PORMENORES
Coser couro
O objeto usado pelo idoso para atacar os familiares é utilizado para fazer furos no couro, pelos quais passa posteriormente a linha com a agulha. Habitualmente é usada em curtumes e marcenarias.

Internamento
O idoso está atualmente em prisão preventiva, mas com a possibilidade de ser transferido para uma unidade de psiquiatria, para ser sujeito a tratamento devido ao desequilíbrio psíquico que apresenta.

Alta do hospital
Com ferimentos em várias partes do corpo, as duas vítimas foram transportadas para o hospital, onde foram submetidas a tratamentos, mas entretanto já receberam alta médica.

Castelo Branco PJ Polícia Judiciária do Centro crime lei e justiça questões sociais polícia crime
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)