Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Insígnias para 100 mil combatentes

Podem ser usadas no traje civil daqueles que se enquadram no Estatuto do Antigo Combatente e no uniforme dos que ainda estão em serviço.
Correio da Manhã 5 de Dezembro de 2021 às 07:34
Catarina Sarmento e Castro nos CTT a acompanhar o envio
Catarina Sarmento e Castro nos CTT a acompanhar o envio FOTO: direitos reservados
Cem mil antigos combatentes vão começar a receber nos próximos dias as respetivas insígnias – um alfinete de lapela que reproduz o simbólico Monumento ao Combatente erigido em Belém e que, segundo o Ministério da Defesa, “traduz um dever de reconhecimento e solidariedade do Estado Português para com os antigos combatentes pelo serviço prestado ao País nas campanhas militares entre 1961 e 1975 e em outras missões que se seguiram”. Podem ser usadas no traje civil daqueles que se enquadram no Estatuto do Antigo Combatente e no uniforme dos que ainda estão em serviço ou na reserva.

A expedição dos 100 mil pedidos validados teve início na sexta-feira e foi acompanhada pela secretária de Estado de Recursos Humanos e Antigos Combatentes, Catarina Sarmento e Castro, nos CTT de Cabo Ruivo, Lisboa. A previsão é de que sejam enviadas cinco mil insígnias por dia. Os pedidos podem ainda ser feitos através do portal da Defesa.

Ver comentários