Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Irmãos tentam matar jovem "porque lhes apeteceu" após noite de diversão em Coimbra

Deixaram vítima inanimada na rua após noite de diversão.
Paula Gonçalves 6 de Março de 2021 às 09:36
Irmãos, de 31 e 35 anos, espancaram vítima “porque lhes apeteceu”
Jovem esteve mais de 300 dias de baixa
Irmãos, de 31 e 35 anos, espancaram vítima “porque lhes apeteceu”
Jovem esteve mais de 300 dias de baixa
Irmãos, de 31 e 35 anos, espancaram vítima “porque lhes apeteceu”
Jovem esteve mais de 300 dias de baixa

Sem "nenhum motivo", apenas "porque lhes apeteceu", dois irmãos, de 31 e 35 anos, são acusados de espancarem um jovem junto a um restaurante, em Coimbra, até o deixarem inanimado após uma noite de diversão. O Ministério Público (MP) considera que tinham a intenção de o matar e acusa-os de homicídio qualificado, na forma tentada.

Os agressores colocaram-se em fuga após os factos, a 1 de novembro de 2017. O MP quer vê-los em prisão preventiva logo que sejam localizados. As agressões foram registadas em vídeo pelos moradores. Nas imagens é visível um jovem, então com 24 anos, caído no chão a ser pontapeado e pisado na cabeça e no tronco. Esteve 303 dias sem poder trabalhar. "Estavam cientes de que na cabeça e tronco se alojam órgãos vitais que ao serem atingidos por golpes tão violentos e sucessivos" poderiam "sofrer lesões que determinariam a morte do ofendido, o que queriam e aceitaram", refere a acusação.

Agrediram também a namorada do jovem, que o tentou defender, e um funcionário do restaurante. "Tinham vindo da noite, estavam agitados e queriam confusão, queriam arranjar conflitos e exibir a sua força", descreve o despacho. Tudo começou quando o funcionário do restaurante disse – sem os acusar - que alguém cortara a corrente.

O irmão mais velho tem um longo cadastro por crimes violentos contra pessoas, condução sob o efeito do álcool e desobediência, mas nunca foi condenado em penas privativas da liberdade.

Coimbra Ministério Público questões sociais crime lei e justiça tribunal crime
Ver comentários