Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Juiz decide tortura a noviças em Vila Nova de Famalicão

Ministério Público de Guimarães quer dividir o processo.
Liliana Rodrigues 27 de Novembro de 2020 às 08:37
Padre Joaquim Milheiros é arguido
Padre Joaquim Milheiros é arguido FOTO: Lusa
O Ministério Público de Guimarães quer dividir o processo de tortura às noviças enclausuradas num convento da Fraternidade Missionária do Cristo Jovem, em Requião, Famalicão.

“De acordo com os estatutos, a arquidiocese tinha poder de nomear ou destituir os órgãos de gestão. Houve várias irregularidades que têm de ser apreciadas noutro processo”, disse esta quinta-feira o procurador que pediu que o padre Joaquim Milheiros e duas freiras sejam julgadas por nove crimes de escravidão.

O advogado da diocese de Braga afirmou que a instituição nunca deixou a arquidiocese ter poder.
Ver comentários