Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Rangel e Fátima Galante suspensos

Em causa uma "muito grave, dolosa e reiterada violação dos deveres profissionais".
2 de Fevereiro de 2018 às 19:10
Juiz Rui Rangel
Rui Rangel
Fátima Galante está suspensa pelo Conselho Superior da Magistratura
Juiz Rui Rangel
Rui Rangel
Fátima Galante está suspensa pelo Conselho Superior da Magistratura
Juiz Rui Rangel
Rui Rangel
Fátima Galante está suspensa pelo Conselho Superior da Magistratura
O Conselho Superior de Magistratura suspendeu preventivamente, esta sexta-feira, os juízes Rui Rangel e Fátima Galante por "muito grave, dolosa e reiterada violação dos deveres profissionais" dos dois, arguidos na Operação Lex. 

A decisão tem "execução imediata" por "imperativo de relevante interesse público". 

Numa nota de imprensa enviada à comunicação social, o CSM salienta que os dois juízes desembargadores foram constituídos arguidos de "crimes de corrupção/recebimento indevido de vantagens, de branqueamento, de tráfico de influência e de fraude fiscal". 

Para o Conselho, a conduta de Rangel e Galante pode repercutir-se "na sua vida pública" de forma "incompatível com a credibilidade, prestígio e dignidade indispensáveis ao respetivo exercício funcional". 

Este despacho, refere a nota, será submetido ao Plenário na próxima terça-feira para ratificação.

A operação Lex, que tem pelo menos 12 arguidos, dos quais cinco estão detidos, está relacionada com branqueamento de capitais, fraude fiscal, tráfico de influências e corrupção/recebimento indevido de vantagens.

Entre os arguidos estão os juízes desembargadores Rui Rangel e Fátima Galante, Rita Figueira, o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, o vice-presidente do clube Fernando Tavares e o ex-presidente da Federação Portuguesa de Futebol João Rodrigues.

Os interrogatórios judiciais dos cinco detidos começaram na quarta-feira ao início da noite no Supremo Tribunal de Justiça, onde o processo corre termos dado que envolve dois juízes desembargadores, e é dirigido pelo juiz conselheiro Pires da Graça. Decorrem ainda esta sexta-feira, tendo sido feita uma interrupção para jantar antes de se conhecerem as medidas de coação. A decisão deveria ter sido conhecida por volta das 22h00, mas, por volta da 01h00 deste sábado, ainda não era conhecida.

Na operação, desencadeada na terça-feira, foram realizadas 33 buscas, das quais 20 domiciliárias, nomeadamente ao Sport Lisboa e Benfica, à casa de Luís Filipe Vieira e dos dois juízes e a três escritórios de advogados.
Conselho Superior de Magistratura CSM Rui Rangel Fátima Galante Operação Lex crime lei e justiça leis
Ver comentários