Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Julgamento do caso Tancos arranca em 2 de novembro em Santarém

Processo tem 23 acusados, incluindo o ex-ministro da Defesa, o ex-diretor nacional da Polícia Judiciária Militar (PJM) Luís Vieira.
Lusa 23 de Julho de 2020 às 19:39
Tribunal
Tribunal
O julgamento dos 23 arguidos do processo sobre o furto das armas de Tancos, entre os quais o antigo ministro da Defesa Azeredo Lopes, terá início em 02 de novembro, no Tribunal Judicial da Comarca de Santarém.

De acordo com um despacho enviado hoje à agência Lusa, "para a audiência de julgamento, a realizar neste tribunal [Judicial da Comarca de Santarém], designa-se o próximo dia 02 de novembro de 2020, pelas 09:45, e não antes por indisponibilidade de agenda deste tribunal, com continuação da parte da tarde".

O processo de Tancos tem 23 acusados, incluindo o ex-ministro da Defesa, o ex-diretor nacional da Polícia Judiciária Militar (PJM) Luís Vieira, o ex-porta-voz da PJM Vasco Brazão e o ex-fuzileiro João Paulino, que segundo o Ministério Público foi o mentor do furto, os quais respondem por um conjunto de crimes que vão desde terrorismo, associação criminosa, denegação de justiça e prevaricação até falsificação de documentos, tráfico de influência, abuso de poder, recetação e detenção de arma proibida.

Ver comentários