Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Justiça portuguesa emite mandado de captura para Vale e Azevedo

Tribunal de Lisboa refere que antigo presidente do Benfica se recusa a comparecer perante o juiz.
Correio da Manhã 23 de Setembro de 2022 às 21:57
A carregar o vídeo ...
Justiça portuguesa emite mandado de captura para Vale e Azevedo
A justiça portuguesa emitiu esta sexta-feira um mandado de detenção a João Vale e Azevedo. O Tribunal de Lisboa refere que o antigo presidente do Benfica se recusa a comparecer perante o juiz que o citou. 

O Tribunal de Lisboa irá oficializar a procuradoria para que seja cumprido o mandado de captura, segundo apurou o CM

"A presente declaração de contumácia implica para o arguido a anulabilidade dos negócios jurídicos de natureza patrimonial celebrados após esta data e a proibição de obter certidões e registos junto das autoridades públicas, bilhete de identidade, carta de condução, passaporte cartão de contribuinte, cartão de eleitor e respetivas validações, lê-se no mandado, que a agência Lusa teve acesso.

O tribunal lembra que o arguido foi notificado por "edital para se apresentar em juízo, no prazo de 30 dias, sob pena de ser declarado contumaz", não o tendo feito.

Em causa estão 10 crimes de burla qualificada e quatro de falsificação de documentos. Vale e Azevedo pediu um financiamento ao BCP de 25 milhões de euros usando como garantia bancária uma sucursal de uma empresa que não existia e ainda prestou cauções em processos judiciais com as mesmas garantias bancárias falsas, enganando a própria Justiça.

Há já três anos que o Tribunal tenta notificar o antigo presidente do Benfica, sem sucesso, este que vive em Londres, Inglaterra, desde 2018.
João Vale e Azevedo Tribunal de Lisboa desporto
Ver comentários