Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Ladrão solto ataca idosa em Almeirim

Vítima de 89 anos foi ferida mas nunca largou o fio.
João Nuno Pepino 24 de Novembro de 2019 às 12:01
Tribunal de Santarém
Tribunal de Santarém
Tribunal de Santarém
Tribunal de Santarém
Tribunal de Santarém
Tribunal de Santarém
Apenas 10 dias após sair da prisão, onde cumpriu uma pena de 15 anos de cadeia por roubos, o cadastrado assaltou e agrediu uma mulher de 89 anos, mas foi apanhado e voltou a ser encarcerado.

Marco C., de 43 anos, vai começar a ser julgado segunda-feira, em Santarém, por um crime de roubo agravado na forma tentada, referente à tentativa de assalto por esticão à idosa, numa rua de Almeirim, a 13 de agosto de 2019. O arguido estava em liberdade condicional desde o dia 3 de agosto, após ter cumprido cinco sextos de uma condenação por sequestro e três crimes de roubo agravado.

Segundo o despacho de acusação, a que o CM teve acesso, o ladrão viu a vítima a empurrar um carrinho de compras e atacou-a pelas costas, atirando a mulher ao chão. De seguida, colocou o joelho em cima do peito da idosa e tentou puxar-lhe o fio de ouro que esta trazia ao pescoço. Mas não contou com a resistência da vítima e com a rápida ação de alguns populares, que lhe deitaram a mão e o guardaram até à chegada da GNR de Almeirim.

Marco, natural de Nisa e residente em Almeirim, foi detido e colocado em prisão preventiva, estando a aguardar pelo julgamento no Estabelecimento Prisional de Leiria. Quanto à vítima, que tem dificuldades de locomoção, sofreu ferimentos no tronco, na anca e na cara, tendo em conta a violência do assalto, mas não deixou que o assaltante lhe levasse o fio de ouro, que está avaliado em cerca de 400 euros.

PORMENORES
Rua movimentada
O arguido tentou assaltar a idosa por volta das 12h00, na rua de Coruche, que é uma das mais movimentadas da vila de Almeirim. Como havia muita gente na rua, foi logo travado.

Reincidência
O tempo que o arguido passou na cadeia a cumprir a pena a que foi condenado não foi suficiente para o "afastar de novas práticas delituosas", salienta a acusação do Ministério Público.

Agravamento
O crime foi agravado por ter sido cometido sobre uma mulher de idade avançada, sabendo o arguido que esta teria dificuldade em resistir.
Almeirim ladrão solto Almeirim
Ver comentários