Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Mãe vê filho de oito anos morrer na A28 em Viana do Castelo após carro capotar

Rodrigo seguia no banco de trás e foi projetado para a berma.
Liliana Rodrigues 14 de Setembro de 2020 às 01:30
Carro capotou na A 28 ao embater no separador central e o menino foi projetado para a berma
Carro capotou na A 28 ao embater no separador central e o menino foi projetado para a berma
Carro capotou na A 28 ao embater no separador central e o menino foi projetado para a berma
Carro capotou na A 28 ao embater no separador central e o menino foi projetado para a berma
Carro capotou na A 28 ao embater no separador central e o menino foi projetado para a berma
Carro capotou na A 28 ao embater no separador central e o menino foi projetado para a berma
O pequeno Rodrigo, de apenas oito anos, morreu depois de ter sido projetado quando o carro em que seguia capotou, ontem cerca das 12h00, na A28, em Viana do Castelo. A mãe e a tia, que seguiam nos bancos da frente do veículo, assistiram impotentes à morte da criança, deitada na berma da autoestrada que estavam a utilizar para regressar a Vila Praia de Âncora, onde residem. Ambas sofreram ferimentos ligeiros e ficaram em choque com a tragédia. Foram transportadas ao hospital pelo INEM.

As causas do acidente não estão ainda apuradas e ontem nenhuma das das familiares da vítima estava em condições de poder prestar declarações às autoridades. Um elemento do Núcleo de Investigação Criminal de Acidentes de Viação da GNR de Viana do Castelo realizou no local várias perícias para recolher provas que ajudem a esclarecer o acidente fatal. O veículo poderá ter entrado em despiste na via da direita, tendo em conta as marcas de travagem no chão, e embater depois no rail central de betão, na faixa de aceleração, numa zona de subida da A28, no sentido Viana do Castelo/Caminha.

Rodrigo era filho dos proprietário do bar O Leme, em Vila Praia de Âncora, e nas redes sociais dezenas de pessoas mostraram-se ontem muito abaladas com a morte precoce da criança.

O corpo só foi retirado do local mais de duas horas depois do alerta, tendo sido transportado para a morgue de Viana do Castelo, para ser autopsiado.


pormenores
Cinto de segurança
A investigação da GNR tenta apurar se a criança seguia sentada com o cinto de segurança colocado, já que devido ao embate o menino foi projetado para a berma da estrada, embatendo com violência no separador central.
Ver comentários