Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Magistrado bombeiro salva família agredida

Deu ordem de detenção a um homem que agredia a mulher, o pai e os três filhos em casa.
Nelson Rodrigues 5 de Dezembro de 2016 às 08:47
A carregar o vídeo ...
Procurador do Ministério Público deu ordem de prisão a agressor.
O alerta caiu nos Bombeiros Voluntários de S. Mamede de Infesta, Matosinhos, no sábado de manhã, e dava conta de que um homem estaria a espancar com violência toda a família, no interior de uma casa, na Maia.

Dois elementos da corporação acorreram ao local, entre os quais um procurador do Ministério Público que é voluntário no quartel. Junto das vítimas, o magistrado pediu para que o agressor se acalmasse, mas sem sucesso.

Foi então que se identificou e deu voz de detenção - num momento em que a GNR já se encontrava na habitação.

Quando os bombeiros e as autoridades chegaram ao local, a casa da família estava completamente destruída, sendo que as vítimas - que são a mulher, o pai e os três filhos (duas raparigas e um rapaz) - estavam em pânico com a situação.

"Um dos nossos elementos tentou acalmar o senhor e disse que, além de bombeiro voluntário, era também magistrado. Explicou que, se não se acalmasse, teria de proceder às normas legais. E foi o que aconteceu", explicou ao CM Rodrigo Mendes, segundo comandante dos Bombeiros de S. Mamede de Infesta.

As vítimas sofreram vários ferimentos - ao que tudo indica, resultantes de murros e pontapés -, mas recusaram ser transportadas para o hospital.

O agressor será hoje ouvido por um juiz, indiciado por violência doméstica. A família já prestou declarações à GNR.

Além de bombeiro, o procurador dá ainda aulas de Direito numa universidade no Porto.
magistrado bombeiro família agressão Maia violência doméstica
Ver comentários