Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

MAI abre inquérito após desentendimento entre GNR e PSP na escolta das vacinas contra a Covid-19

Autoridades entraram em conflito relativamente à escolta do transporte das vacinas que partiam do Hospital de Évora e tinha como destino o Algarve.
Correio da Manhã 28 de Dezembro de 2020 às 21:27
Eduardo Cabrita
Eduardo Cabrita FOTO: Lusa
O Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, determinou, esta segunda-feira, a abertura de um inquérito urgente por parte da Inspeção-Geral da Administração Interna devido aos desentendimentos entre a PSP e a GNR ocorridos esta segunda-feira no acompanhamento da distribuição de vacinas contra a Covid-19 em Évora. 

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, determinou hoje a abertura de um inquérito urgente por parte da Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) sobre os "incidentes" em Évora no acompanhamento de vacinas" contra a covid-19.

O ministro, "face aos incidentes ocorridos hoje no acompanhamento da distribuição de vacinas da covid-19 em Évora", entre a PSP e GNR, determinou a abertura de um inquérito urgente" pela IGAI, pode ler-se no comunicado divulgado pelo Ministério da Administração Interna (MAI).

Além disso, acrescentou a mesma nota, enviada à agência Lusa, Eduardo Cabrita "solicitou à Secretária-Geral do Sistema de Segurança Interna informação sobre quais as regras de acompanhamento e desembaraçamento do trânsito definidas para concretizar essa distribuição".

A PSP e a GNR desentenderam-se relativamente à escolta do transporte das vacinas contra a Covid-19 que partia do Hospital de Évora e tinha como destino o Algarve. A carrinha que estava a ser acompanhada pela GNR desde Coimbra foi bloqueada pela PSP depois de descarregar a primeira dose no Hospital de Évora. Contactadas pela Lusa, a Direção Nacional da PSP e o Comando-Geral da GNR escusaram-se a comentar o sucedido em Évora.

O Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) anunciou ter recebido, às 18:40, cerca de 350 vacinas contra a covid-19, para iniciar o processo de vacinação dos profissionais de saúde na terça-feira.

Esta 1.ª fase da vacinação no hospital alentejano está prevista começar às 09:00 de terça-feira, prevendo-se que esteja concluída "até dia 31 de dezembro", isto é, até quinta-feira, indicou o HESE.

"Este é um sinal de esperança e uma notícia muito positiva que todos aguardávamos", congratulou-se a presidente do conselho de administração do HESE, Maria Filomena Mendes.

A responsável destacou que, "após quase um ano de combate a esta pandemia" provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, a qual "continua ativa, este é um momento de alento".

Um momento que "reforça as nossas energias para continuar", acrescentou Maria Filomena Mendes.

Portugal contabiliza pelo menos 6.677 mortos associados à covid-19 em 396.666 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O estado de emergência decretado em 09 de novembro para combater a pandemia foi renovado até 07 de janeiro, com recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado.

Inspeção-Geral da Administração Interna MAI PSP GNR Eduardo Cabrita Covid-19 política
Ver comentários