Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Maior fogo do ano teve mão criminosa

Incêndio deflagrou em Proença-a-Nova e destruiu área de cerca de 20 mil hectares.
L.O. 17 de Setembro de 2020 às 08:35
Incêndio
Incêndio FOTO: Lusa
O incêndio que deflagrou no domingo em Proença-a-Nova, e que se estendeu aos concelhos de Oleiros e Castelo Branco, terá tido mão criminosa, referiu esta quarta-feira Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna.

O incêndio destruiu uma área de cerca de 20 mil hectares e foi dominado pelos bombeiros esta quarta-feira de manhã.

O fogo poderá “ter começado por causa dolosa de natureza criminosa”, adiantou o governante. As causas do incêndio estão a ser investigadas pela GNR e PJ.

“Não são admissíveis nestas áreas, pelas suas condições naturais de risco muito elevado de incêndio, comportamentos negligentes que aumentam o risco e provocam incêndios.

Ainda menos admissíveis são os indicadores preliminares que nos foram transmitidos pelo Comando Regional da GNR, de que o incêndio possa ter começado por causa dolosa”, disse Eduardo Cabrita. Esta quarta-feira , estiveram no teatro de operações 829 homens. 

Proença-a-Nova Oleiros Castelo Branco Eduardo Cabrita Comando Regional da GNR acidentes e desastres incêndios
Ver comentários