Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Matosinhos cria abrigos para matilhas perigosas

Câmara está a construir novo espaço de acolhimento junto ao Centro de Recolha Oficial.
Manuel Jorge Bento 24 de Agosto de 2019 às 10:04
Cães
Cães FOTO: IStockPhoto
Há meses que o frequente abandono de cães originou o aparecimento e a expansão de matilhas - algumas das quais agressivas para os cidadãos -, no concelho de Matosinhos. Na sequência de vários alertas, o município está a criar um espaço próprio para realojar estes animais, num parque que está a ser construído, com alojamentos amovíveis, junto às instalações do Centro de Recolha Oficial de Animais, no lugar de Pinguela, em Custoias.

A autarquia refere, em comunicado, que o terreno, amplo e com vegetação, terá alojamentos de construção simples, com sombras e abrigos para os animais. "Cada matilha terá o seu espaço próprio e estará separada das outras. Os animais serão diariamente cuidados e vigiados pelas equipas de tratadores do Centro de Recolha Oficial e por voluntários que estejam habilitados e formados para trabalhar com eles", acrescenta o município, que é liderado por Luísa Salgueiro.

Já para retirar as matilhas da rua, a câmara conta com a ajuda de um grupo de cuidadores que, diariamente, assegura todas as necessidades básicas dos animais, como abrigos e alimentação, criando relações de confiança importantes no processo de captura. Serão essas pessoas a exercer a missão no parque. Esta solução começará a ser testada já no próximo mês.

Entretanto, o Centro de Recolha Oficial de Animais de Matosinhos está lotado - 150 cães e 30 gatos. Para os felinos de rua, a câmara implementou já o programa ‘Capturar, Esterilizar, Devolver’, em cooperação com quatro associações de defesa animal - MIDAS, MIACIS, Animais de Rua e Causa de Caudas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)