Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

PSP apedrejada em Sacavém faz quatro detenções e efetua disparos de aviso

Autoridades chamadas ao local por moradores devido a incumprimentos de regras no encerramento de estabelecimentos.
Patrícia Lima Leitão e Lusa 14 de Julho de 2020 às 00:41
Megaoperação da PSP em Sacavém
Megaoperação da PSP em Sacavém
Megaoperação da PSP em Sacavém
Megaoperação da PSP em Sacavém
Megaoperação da PSP em Sacavém
Megaoperação da PSP em Sacavém
Uma megaoperação da Polícia de Segurança Pública (PSP) levou várias equipas, distribuídas em sete carrinhas de intervenção, ao Bairro Quinta do Mocho, em Sacavém, durante a noite desta segunda-feira. Quatro homens foram detidas na "ação de fiscalização de cumprimento das medidas da pandemia" depois de os agentes terem sido apedrejados e obrigados a efetuar tiros de aviso.

A PSP foi chamada ao local após terem sido feitas denúncias por parte de alguns moradores relativamente a vários estabelecimentos comerciais que se mantinham abertos após as 20h00.

O Correio da Manhã sabe que, à chegada ao local, os agentes de autoridade depararam-se com mais de 50 pessoas nos telhados de alguns prédios. A PSP foi obrigada a disparar tiros para o ar para dispersar as pessoas.

Há vários danos materiais a registar. No entanto, não há relatos de feridos.

A ação de fiscalização estava relacionada com o encerramento de estabelecimentos no âmbito das medidas impostas no âmbito da pandemia, com os polícias a serem recebidos na Quinta do Mocho com o arremesso de pedras e garrafas, explicou à Lusa fonte do Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP.

A polícia "foi obrigada a ter uma intervenção mais musculada" e acabou mesmo por "efetuar disparos para o ar", de forma "a garantir a ordem pública", acrescentou à Lusa o oficial de dia da Cometlis.

Em comunicado, a PSP confirma que os polícias se deslocaram ao Bairro Quinta do Mocho esta segunda-feira pelas 23h38 para "fiscalização de diversos estabelecimentos de venda de bebidas" no âmbito das medidas aplicadas para combater a propagação da pandemia do coronavírus. 

"Os polícias e as viaturas policiais foram alvo de arremesso reiterado de pedras e garrafas de vidro, o que obrigou ao envio de reforços para repor a ordem pública e assegurar a integridade física dos polícias", pode ler-se.

Um polícia ficou ferido num braço devido ao arremesso de uma pedra e várias viaturas policiais sofreram danos. Não há mais feridos a registar. 

Bairro do Mocho Sacavém PSP política autoridades locais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)