Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Mulher condenada a mais de dois anos de prisão por usar cheque falso para burla

No julgamento ficou provado que a arguida engendrou um plano “com o intuito de comprar bebidas para vender no seu estabelecimento comercial".
Cláudia Machado 6 de Março de 2021 às 09:15
Tribunal
Tribunal
Uma mulher foi condenada a dois anos e dois meses de prisão efetiva, no Tribunal do Seixal, por um crime de burla e um crime de falsificação de documentos.

No julgamento ficou provado que, em agosto de 2015, a arguida engendrou um plano “com o intuito de comprar bebidas para vender no seu estabelecimento comercial sem efetuar o respetivo pagamento”. Para isso, entregou ao vendedor cheques em nome de outra pessoa, cuja assinatura falsificou e que acabaram devolvidos por “falta de provisão”.

A mulher, condenada segunda-feira, encontra-se a cumprir pena de prisão no âmbito de outro processo, também por crimes de burla qualificada. 

Tribunal do Seixal julgamentos crime lei e justiça
Ver comentários