Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Oficiais de Justiça do processo da invasão à Academia do Sporting recebem louvor

Direção-Geral da Administração da Justiça reconheceu a “célere conclusão” do processo complexo.
Sofia Garcia 2 de Junho de 2020 às 16:06
Tribunal de Almada
Tribunal de Almada FOTO: Pedro Catarino

Sílvia Pires, a juíza presidente do processo da invasão da Academia do Sporting, em Alcochete, que sentou no banco dos réus 44 arguidos acusados de mais de 90 crimes, pediu à Direção-Geral da Administração da Justiça (DGAJ) a atribuição de um louvor a três Oficiais de Justiça do Tribunal de Almada, que dirigiu o julgamento.

Na base do pedido da juiz está a contribuição daqueles profissionais para a "célere conclusão do julgamento" considerado pelo Ministério Público de especial complexidade.

Os oficiais de Justiça Bárbara Martins, João Pina e Andreia Furnas recebem assim um reconhecimento, em forma de louvor, raramente atribuído no sistema judicial, pelo trabalho executado ao longo das 35 sessões de produção de prova, do julgamento, em que foram convocadas e ouvidas mais de 150 testemunhas, entre defesa e acusação.

O caso da invasão da academia do SCP em Alcochete começou a ser julgado no Tribunal de Monsanto em novembro de 2019. A leitura do acórdão aconteceu a semana passada com a condenação a prisão efetiva de nove arguidos e a absolvição de Bruno de Carvalho, ex-presidente do clube. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)