Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Pai e filho escapam a violenta explosão em Guimarães

Estrondo foi ouvido a três quilómetros do local. Armazém da empresa de produtos de polimento Polibarco totalmente destruído.
Nelson Rodrigues e Secundino Cunha 18 de Outubro de 2020 às 09:19
Explosão em Guimarães
Explosão em Guimarães FOTO: Manuel Encarnação
Um incêndio, seguido de uma violenta explosão, destruiu por completo o armazém da empresa de produtos de polimento Polibarco, este sábado de manhã, em Ponte, Guimarães. Na fábrica estavam a trabalhar pai e filho que escaparam ilesos.

A explosão foi sentida a cerca de três quilómetros do local. Quando os bombeiros das Taipas chegaram à rua da Indústria, encontraram a estrutura da empresa - portão, janelas e telhado - já totalmente colapsada.

Apesar do rasto de destruição, não houve feridos a registar. As empresas vizinhas da Polibarco ficaram com as paredes danificadas. No local esteve ainda a GNR, que criou um perímetro de segurança.

O alerta foi dado às 12h00. O fogo foi combatido por 28 elementos dos bombeiros das Taipas.
Ponte Guimarães Polibarco Taipas acidentes e desastres incêndios questões sociais
Ver comentários