Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Pescador apanha fardo de haxixe

António da Branca, mestre da embarcação ‘Família Santa’, registada no porto de Vila Real de Santo António, não queria acreditar no estranho achado que a arte da ganchorra trazia, ontem, junto a meia dúzia de quilos de amêijoas pé-de-burro. Um fardo de trinta quilos de haxixe, em bom estado de conservação, surpreendeu o mestre e o pescador Manuel.

21 de Novembro de 2008 às 00:30
Tripulação da embarcação ‘Família Santa’ regressou a terra com um fardo de haxixe e 80 quilos de bivalves
Tripulação da embarcação ‘Família Santa’ regressou a terra com um fardo de haxixe e 80 quilos de bivalves FOTO: Sandra Sousa Santos

"Estávamos já no final da faina, cerca das 10h30, ao largo de Vila Real de Santo António, quando a arte trouxe do fundo do mar aquele fardo, que vimos logo conter droga", conta o mestre António, 54 anos de faina no mar, a quem nunca tinha acontecido nada semelhante. "Sabia que o fardo era mais valioso do que vários anos de pesca, mas não hesitei e chamei a Polícia Marítima (PM)", conta António da Branca, que ontem apenas apanhou 80 quilos de marisco. "Poderão valer uns 400 euros e o fardo muitos milhares", reconhece, embora aliviado "por ter cumprido o dever", salienta.

Alertada a Autoridade Marítima, uma lancha da PM deslocou-se ao local e apreendeu o fardo. "Vamos agora efectuar exames ao produto, mas tudo indica que se trata de haxixe", admitiu Rocha Pacheco, capitão de porto de Vila Real de Santo António. "Não é uma situação rara, o aparecimento de fardos com droga no fundo mar, podendo ter sido atirado borda fora pelos traficantes num descarregamento mal sucedido", explicou o oficial da Marinha.

O haxixe vai ser entregue à Polícia Judiciária para investigação.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)