Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Predador sexual abusa da filha menor de amigo em Setúbal

Homem atacou quando o pai da menina de 7 anos foi fazer compras.
Cláudia Machado e Sérgio A. Vitorino 26 de Outubro de 2020 às 01:30
Violação
Violação FOTO: iStockPhoto
O arguido, desempregado, e hoje com 58 anos, era vizinho e amigo do pai da menina há cerca de uma década, em Setúbal. Recebeu-os na sua casa e, aproveitando que o pai da criança se ausentou, "a fim de ir à rua às compras", atacou-a.

Trancou a porta de entrada da habitação, para evitar ser surpreendido, e levou a menor, de 7 anos, para a casa de banho, onde a forçou a sexo oral. O terror vivido pela menina só terminou quando o pai voltou, "o que aconteceu poucos minutos depois", refere o Ministério Público, que acusa o predador de um crime de abuso sexual de crianças.

A investigação, a cargo da PJ de Setúbal, apurou que o ataque ocorreu entre o final do ano de 2018 e o início de 2019. Diz a acusação que o arguido se aproveitou "da relação de confiança que tinha com a menor, pois era filha do seu amigo de longa data, vizinhos e frequentadores habituais de sua casa, circunstancialismos que lhe permitiram ficar sozinho com aquela".

A menina, atualmente com 9 anos, foi ouvida para memória futura, evitando depor durante o julgamento. O arguido encontra-se com termo de identidade e residência.
Setúbal crime lei e justiça julgamentos questões sociais grupos populacionais crianças
Ver comentários