Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Preservativo e cigarros para o Estado

Um preservativo com estojo, um maço de tabaco com doze cigarros e um saco de plástico transparente são alguns dos bens apreendidos no âmbito de um processo criminal, no Porto, que serão prescritos a favor do Estado, depois de não terem sido reclamados pelos proprietários.
10 de Dezembro de 2008 às 00:30
Donos não reclamaram os bens
Donos não reclamaram os bens FOTO: Natália Ferraz

A decisão, tornada pública no tribunal portuense de São João Novo, data de 26 de Novembro último e justifica que os donos dos objectos têm três meses para reclamar os mesmos. Depois de um ano sem qualquer resposta, o juiz decidiu tornar propriedade do Estado os bens apreendidos.

Não revelando a razão que deu origem ao processo, o Tribunal de São João Novo divulga que, entre os objectos que o Estado arrecada, estão também um automóvel Opel Tigra, um envelope com algumas fotografias e negativos, um par de óculos, um tubo de supercola 3 e um rolo de fita-adesiva branca, para além de um montante a rondar os 400 euros.

Ver comentários