Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Provas desmentem acusado por homicídio de jovem em Santarém

Rui Mendes, de 56 anos, garantiu ao coletivo de juízes que nunca teve intenção de esfaquear João Pedro Monteiro.
João Nuno Pepino 25 de Novembro de 2020 às 09:20
Rui Mendes
Rui Mendes FOTO: Direitos Reservados
A primeira sessão do julgamento do empresário que responde pelo homicídio de um jovem de 24 anos, em Casével, Santarém, ficou marcada pelo facto do arguido ter prestado declarações e pela análise de provas forenses que desmentem a sua versão dos factos.

Rui Mendes, de 56 anos, garantiu ao coletivo de juízes que nunca teve intenção de esfaquear João Pedro Monteiro, de 24 anos, e que foi o jovem que caiu sobre a lâmina da sua navalha, depois de ambos terem sido empurrados para o chão durante a briga.

Porém, as perícias forenses realizadas pela PJ ao sangue de ambos indiciam que os factos podem não ter ocorrido como o empresário os conta. Rui Mendes garantiu não se recordar de ter esfaqueado a vítima mortal.
Casével Santarém Rui Mendes crime lei e justiça polícia julgamentos
Ver comentários