Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

PSP prepara fecho de metade das esquadras em Lisboa e no Porto

Diretor nacional quer reforçar capacidade operacional. Madrid tem sete vezes mais habitantes e metade dos postos.
João Carlos Rodrigues 3 de Julho de 2020 às 08:49
Eduardo Cabrita e Magina da Silva na cerimónia dos 153 anos
Eduardo Cabrita e Magina da Silva na cerimónia dos 153 anos FOTO: Lusa
"Madrid tem oito milhões de pessoas e 35 instalações policiais enquanto o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP tem 80 esquadras para servir 1,2 milhões. Para manter cada uma delas aberta são precisos 12 elementos. Quanto mais esquadras tivermos, menos polícias temos na rua para acorrer aos cidadãos em apuros”. Este é o “princípio matemático” que levou o diretor nacional da PSP a elaborar um plano que vai reduzir drasticamente o número de esquadras em Lisboa e no Porto. 

Magina da Silva, que anunciou este projeto na cerimónia do 153º aniversário da PSP, não diz quantas vão fechar, mas se o rácio fosse igual ao da capital espanhola, Lisboa ficaria apenas com dez esquadras a funcionar.

O plano será apresentado ao Governo ainda este ano e, segundo o CM apurou, serão cerca de metade os postos policiais que vão encerrar. “Eu sei que é uma questão que mexe com a sensação de segurança das populações, mas isso está estudado. As esquadras não dão segurança objetiva. O que auxilia o cidadão são as unidades móveis, as viaturas, os agentes nas ruas”, explica o diretor nacional da PSP, garantindo que os futuros postos policiais serão “mais musculados e com capacidade de proteção e projeção de meios” e que as queixas poderão passar a ser feitas em postos de atendimento colocados em juntas de freguesia ou câmaras.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)