Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Pulseira eletrónica para dois detidos em Penafiel suspeitos de violência doméstica

Os homens ficaram ambos proibidos de contactar as vítimas.
Lusa 12 de Fevereiro de 2020 às 15:49
A carregar o vídeo ...
Pulseira eletrónica para dois detidos em Penafiel suspeitos de violência doméstica
Dois homens, de 25 e 44 anos, foram detidos pela GNR em Penafiel no Porto, suspeitos de violência doméstica, na sequência de duas investigações, ficando ambos proibidos de contactar as vítimas e com pulseira eletrónica, informou hoje a Guarda.

Ambas as detenções ocorreram na segunda-feira, acrescentando a nota de imprensa que, no caso do homem de 25 anos, porque "exercia violência física e psicológica sobre a vítima, sua ex-companheira, com 19 anos, ameaçando-a de morte e dirigindo-lhe insultos, na presença do filho menor de 2 anos".

Acrescenta a comunicação da GNR que, "após a separação do casal, o suspeito durante uma das visitas ao filho, tentou atropelar a vítima, conduzindo o veículo na sua direção, obrigando-a a saltar para um campo agrícola, situação ocorrida na presença do filho menor".

A vítima foi "institucionalizada juntamente com o seu filho", tendo, no âmbito dos mandados de busca emitidos, sido aprendida "uma espingarda de caça, uma pistola e munições de vários calibres", anota ainda a comunicação daquela força policial.

Presente na terça-feira ao Tribunal Judicial de Marco de Canaveses, foi-lhe aplicada como medida de coação a "proibição de contactos com as vítimas, por qualquer forma ou meio", ficando controlado por "pulseira eletrónica", acrescenta a Guarda.

Na outra investigação, também relacionada com violência doméstica, "a vítima, uma mulher de 42 anos, foi alvo de ameaças de morte, injúrias e agressões, uma delas com arremesso de água a ferver por parte do seu companheiro, de 44 anos", lê-se ainda no documento.

Presente ao mesmo tribunal, foi-lhe "aplicada a medida de coação de afastamento da residência e de proibição de contactos com a vítima, por qualquer forma ou meio, controlado por pulseira eletrónica", informa a Guarda.

Guarda Penafiel GNR Porto crime lei e justiça polícia tribunal crime homicídio
Ver comentários