Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Quase 3 mil pessoas assinaram petição para reabrir esquadra da PSP de Carnide em Lisboa

Junta de Freguesia adianta que têm faltado respostas para se reverter o encerramento daquele posto.
Lusa 9 de Dezembro de 2019 às 15:22
Esquadra de Carnide
Esquadra de Carnide FOTO: CMTV
Quase 3.000 pessoas assinaram a petição para a reabertura da esquadra da PSP de Carnide, em Lisboa, disse esta segunda-feira o presidente da Junta de Freguesia, adiantando que têm faltado respostas para se reverter o encerramento daquele posto.

"Temos cerca de três mil assinaturas e pretendemos chegar às quatro mil, para que possam ser apreciadas em plenário da Assembleia da República", disse Fábio Sousa (CDU) à agência Lusa.

O autarca falava à margem de uma ação simbólica que decorreu hoje na escola profissional Instituto para o Desenvolvimento Social (IDS), em Carnide, contra o encerramento daquela esquadra, em 16 de outubro.

De acordo com o autarca, a iniciativa na escola serviu para receber assinaturas em papel, no sentido de tentar reverter o encerramento da esquadra da PSP, que tem criado "constrangimentos para a comunidade".

"Somos contra [o encerramento] e naturalmente vem criar constrangimentos para esta comunidade. Nomeadamente, a diminuição do sentimento de segurança", realçou Fábio Sousa, considerando que tem havido um aumento do sentimento de insegurança.

À Lusa, o presidente da Junta de Freguesia de Carnide referiu ainda que têm estado a fazer esforços, desde outubro, com a Câmara Municipal de Lisboa e com o Governo para resolver a situação, mas sem sucesso.

"Temos sensibilizado a Câmara Municipal [de Lisboa] e temos sensibilizado o próprio Governo para esta situação, mas sem qualquer tipo de resposta", salientou Fábio Sousa.

Por seu lado, a coordenadora da ação simbólica no IDS, Joana Teixeira, explicou que a iniciativa na escola ocorreu no sentido de colaborar com a Junta de Freguesia de Carnide para a reabertura da esquadra da PSP.

"Este abaixo-assinado foi assinado pelos professores, pelos colaboradores, pelos alunos maiores de idade e até pelos encarregados de educação", referiu a também psicóloga.

"Existe uma preocupação demonstrada por parte dos alunos, não só relativamente a eles e à escola. Há mais escolas aqui ao pé, com crianças mais novas do que aqui e referiram várias vezes isso. O facto de haver um polícia perto e uma esquadra ativa perto era benéfico para toda a gente da comunidade", disse.

Em 16 de outubro, a esquadra da PSP de Carnide, em Lisboa, foi encerrada na sequência de um relatório da delegada de saúde, que apontava para a falta de condições.

Na altura, em declarações à agência Lusa, Fábio Sousa (CDU) dizia que a ordem de encerramento da esquadra foi determinada pelo Ministério da Administração Interna (MAI), depois de ter recebido um relatório da delegada de Saúde que apontava para problemas relacionados com questões de higiene e saneamento.

"Esta decisão para nós não é uma surpresa, pois tanto a junta de freguesia como a própria PSP já tinham transmitido ao Governo a falta de condições desta esquadra", apontava o autarca.

PSP Carnide Lisboa CDU Governo Fábio Sousa IDS questões sociais política autoridades locais governo (sistema)
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)