Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Queda arrasta casal para a morte no mar em Ovar

Homem foi resgatado mas morreu. Corpo da mulher nas rochas.
Paulo Jorge Duarte 29 de Agosto de 2019 às 09:34
Cadáver da mulher ficou preso nas rochas do esporão da praia de Cortegaça. Dois nadadores-salvadores feridos
Helicóptero da Força Aérea, estacionado em Ovar, apoiou a localização do corpo da mulher
Corpos das vítimas foram levados pelos bombeiros de Esmoriz para autópsia
Cadáver da mulher ficou preso nas rochas do esporão da praia de Cortegaça. Dois nadadores-salvadores feridos
Helicóptero da Força Aérea, estacionado em Ovar, apoiou a localização do corpo da mulher
Corpos das vítimas foram levados pelos bombeiros de Esmoriz para autópsia
Cadáver da mulher ficou preso nas rochas do esporão da praia de Cortegaça. Dois nadadores-salvadores feridos
Helicóptero da Força Aérea, estacionado em Ovar, apoiou a localização do corpo da mulher
Corpos das vítimas foram levados pelos bombeiros de Esmoriz para autópsia
O passeio habitual de um casal de cerca de 50 anos, por um esporão, em Ovar, esta quarta-feira pelas 12h00, terminou em tragédia. A mulher caiu à água, junto à praia de Cortegaça, e o homem tentou salvá-la. Morreram os dois afogados.

"Vimos a mulher em apuros no mar e o homem, quando a tentar socorrer, caiu à água. Tentamos ajudar e ligamos para o 112", disse André Pacheco, uma das testemunhas. "Corri o que podia, gritei por socorro para os nadadores-salvadores que estavam na praia de Esmoriz. Eles vieram logo, atiraram-se à água mas a agitação do mar era muita e não foi possível fazer mais", contou Ana Sousa.

Os nadadores-salvadores resgataram o homem, que entrou em paragem cardiorrespiratória e não resistiu. O corpo da mulher foi encontrado, cerca de meia hora depois, preso nas rochas do esporão. Foi retirado horas depois na baixa da maré.

O s dois nadadores-salvadores ficaram feridos e um deles foi acompanhado pelo psicólogo da Polícia Marítima. "O acidente resultou de uma aproximação excessiva da rebentação. É uma zona rochosa e não é balnear" disse o comandante Cruz Martins.

Os corpos foram levados para autópsia. As vítimas serão de Esmoriz, mas esta quarta-feira ninguém tinha reclamado os corpos e não se conseguiu encontrar família. No local ficou um carro que lhes pertencerá.

PORMENORES
Balanço deste ano
A Autoridade Marítima já registou, este ano, 35 mortes na sua área de jurisdição: praias, portos e zonas fluviais (ver infografia). Nenhuma ocorreu por afogamento em zonas vigiadas.

11 mortes em 2018
Na época balnear do ano passado morreram 11 pessoas, 4 delas em praias vigiadas.

Salva em Paço de Arcos
Uma mulher, 70 anos, foi encontrada inconsciente, esta quarta-feira, nas águas da praia de Paço d’Arcos. Vítima acabou por recuperar os sentidos. Polícia Marítima e bombeiros estiveram no local.
Cortegaça Ovar Esmoriz acidentes e desastres organizações de socorro salvamento / busca questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)