Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Relação de Lisboa mantém penas efetivas para jovens que agrediram agentes da PSP em Loures

Acórdão "nega provimento" ao recurso interposto por três dos quatro arguidos condenados.
Lusa 15 de Abril de 2020 às 15:44
Tribunal da Relação de Lisboa
Tribunal da Relação de Lisboa FOTO: Pedro Catarino
O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) manteve as penas de prisão efetivas aplicadas a três jovens por agressões e tentativa de homicídio de polícias, que faziam segurança num arraial na povoação do Catujal, em Loures, em 2017.

O acórdão, a que a agência Lusa teve hoje acesso, "nega provimento" ao recurso interposto por três dos quatro arguidos condenados pelo Tribunal de Loures (primeira instância) a penas de oito anos e meio, de sete anos e meio (duas penas) e a sete anos de cadeia.

Em 24 de agosto de 2018, o Tribunal de Loures condenou os quatro jovens, mas três recorreram para o TRL que, numa primeira decisão, anulou esse acórdão da primeira instância, determinando a elaboração de um novo acórdão por parte do coletivo de juízes, presídido por Rui Teixeira, que manteve o essencial e as penas do primeiro acórdão, agora confirmadas pela Relação de Lisboa.

TRL Loures PSP Catujal Tribunal de Loures questões sociais delinquência juvenil
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)