Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Relatório diz que choque entre paquete de bandeira portuguesa e barco da marinha venezuelana não foi acidente

Houve "uma manobra de aproximação excessiva" e ocorreu "um efeito de sucção, causando uma rápida guinada" do patrulha.
Sérgio A. Vitorino 14 de Abril de 2020 às 08:31
Danos no paquete ‘Resolute’
Danos no paquete ‘Resolute’ FOTO: Direitos Reservados
O Gabinete de Investigação de Acidentes Marítimos, dependente do Ministério do Mar de Portugal, concluiu que a colisão entre um paquete de bandeira portuguesa e um patrulha da Marinha da Venezuela, que resultou no afundamento desta última, a 30 de abril, "se tratou de uma ocorrência não acidental decorrida num contexto de operação iniciada pela Marinha Venezuelana", revela um relatório.

De acordo com o documento, houve "uma manobra de aproximação excessiva" e ocorreu "um efeito de sucção, causando uma rápida guinada" do patrulha, que colidiu com o paquete ‘Resolute’, com "adorno" e "alagamento massivo" do patrulha ‘Naiguatá’.

O paquete ofereceu ajuda e só deixou o local quando autorizado, revela o relatório.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)