Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Retomadas buscas para encontrar belga desaparecido na praia das Furnas em Vila do Bispo

Ações envolvem apenas militares de vigilância motorizada da Autoridade Marítima e a Polícia Marítima.
Lusa 20 de Setembro de 2020 às 11:48
Autoridade Marítima
Autoridade Marítima FOTO: CMTV
As buscas para tentar encontrar um homem desaparecido na sexta-feira na praia das Furnas, em Vila do Bispo (Faro), foram retomadas na manhã deste domingo, informou fonte da Autoridade Marítima.

"Retomámos hoje às 08h00 as buscas, apenas por via terrestre, mas ainda sem resultados", disse à agência Lusa Pedro Fernandes da Palma, capitão do Porto de Lagos.

Estas ações envolvem apenas "os militares de vigilância motorizada da Autoridade Marítima e a Polícia Marítima" e incidem sobretudo na praia onde se deu o desaparecimento, na zona das arribas, assim como em algumas das praias adjacentes, adiantou.

Segundo o responsável este "deverá ser o último dia de buscas ativas" já que o desaparecimento aconteceu "há mais de 50 horas", mantendo as autoridades o patrulhamento e rondas habituais, mas "com uma especial atenção naquelas praias durante os próximos dias" - entre a praia das Furnas e de Cabanas Velhas, perto da localidade de Salema.

Com cerca de 30 anos e dupla nacionalidade belga e canadiana, o desaparecido estava de férias em Portugal e entrou na água - com um outro de nacionalidade alemã - "numa praia não vigiada" e numa altura em que o mar apresentava "uma ondulação forte".

O homem desapareceu nas águas "depois de ter ficado em dificuldades no mar e ter sido arrastado para uma zona rochosa". O outro homem conseguiu "chegar a terra pelos próprios meios", adiantou Pedro Fernandes Palma.

As buscas iniciaram-se na sexta-feira, mantendo-se durante essa noite com a maré vazia. Foram retomadas no sábado com um helicóptero da Força Aérea Portuguesa, com uma lancha da estação salva-vidas de Sagres, com elementos da polícia marítima, Bombeiros Voluntários de Vila do Bispo e militares do sistema de vigilância motorizada da Autoridade Marítima.

As condições da maré não permitiram buscas terrestres ao longo da linha da costa durante a tarde de sábado, tendo sido interrompidas ao final do dia e retomadas este domingo.

O facto de este desaparecimento ter ocorrido numa praia não vigiada, levou o Capitão do Porto de Lagos a relembrar os cuidados a ter "numa altura em que a época balnear está a terminar" e, principalmente, numa altura em que "o mar começa a ficar forte".

"A Autoridade Marítima recomenda que se escolham zonas com vigilância por nadadores salvadores, conhecedores do mar e dos locais seguro para se tomar banho", alertou Pedro Fernandes da Palma.

Ver comentários