Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Rio Sousa recebe larvas de lampreia

Cerca de dez mil larvas de lampreia foram ontem colocadas no rio Sousa, um afluente do Douro, em Gondomar, numa tentativa de repovoamento de lampreia na bacia hidrográfica do rio Douro.
28 de Junho de 2008 às 00:51
Ontem foram lançadas dez mil das 50 mil larvas de cativeiro
Ontem foram lançadas dez mil das 50 mil larvas de cativeiro FOTO: Luís Lopes

Nos próximos dias, outras 40 mil larvas, criadas em cativeiro pelo Centro de Investigação Ambiental- Planeta Vivo, instituição privada com sede no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, vão ser também lançadas às águas calmas do rio Sousa. A iniciativa é financiada pela EDP e conta com o apoio da Câmara de Gondomar. "Vamos fazer os lançamentos em diferentes pontos do rio para podermos, em futuras monitorizações, ver quais os locais com maiores probabilidade de êxito", disse ao CM, o biólogo Nuno Gomes do Planeta Vivo. "Nos próximos anos vamos repetir os lançamentos e aferir se as lampreias resistem às dificuldades de percurso no rio e à poluição", acrescentou o biólogo, que estima que as larvas sobreviventes possam transformar--se em lampreias dentro de seis ou sete anos.

As lampreias desenvolvem-se nos rios e migram para o mar. Na fase adulta voltam aos rios onde nasceram – e desovam. A maior parte morre após o período de desova.

Ver comentários