Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

"Se não saírem a bem, terão de sair a mal": mulher chora ao recordar ameaças e incêndio mortal no Porto

Irmã de vítima carbonizada em incêndio num prédio da rua Alexandre Braga recusou os pêsames apresentados por empresário chinês.
Manuel Jorge Bento 25 de Setembro de 2020 às 09:15
Chenglong Li, arguido, está em prisão preventiva
António Gonçalves, vítima mortal
Chenglong Li, arguido, está em prisão preventiva
António Gonçalves, vítima mortal
Chenglong Li, arguido, está em prisão preventiva
António Gonçalves, vítima mortal
"Nós não fizemos mal a ninguém para merecermos esta maldade". Maria de Lurdes Gonçalves chorou copiosamente ao recordar, no Tribunal de S. João Novo, Porto, as ameaças e o incêndio no número 100 da rua Alexandre Braga que matou o seu irmão, António Gonçalves, a 2 de março do ano passado.

Chenglong Li, julgado como autor moral do fogo, a mulher dele e o amigo Hugo Tavares, todos arguidos, apresentaram-lhe os pêsames, esta quinta-feira, pela voz do advogado Gonçalo Nabais, mas aquela recusou.

Maria de Lurdes referiu que o empresário chinês queria que a família que ali vivia - Maria Oliveira, de 89 anos, e três filhos - deixasse a casa, mas "não queria advogados". A 9 de fevereiro de 2019, Nuno Marques, arguido, ameaçou a família: "Disse ‘Sou engenheiro e também sou proprietário’. E ameaçou-nos a dizer ‘Se vocês não saírem a bem, terão de sair a mal’. E disse ao meu irmão Adão ‘Não sabes com quem te meteste’".

A testemunha recordou a noite do fogo mortal. "O Adão ligou-me a gritar ‘Anda depressa. Está tudo a arder e vamos morrer todos queimados’. Quando cheguei, vi a nossa mãe descalça na rua aos gritos, depois vi dois irmãos, mas não vi o António. Gritei pelo meu irmão. Na minha ideia, ele tinha fugido para o telhado. Perdemos tudo, mas sobretudo perdemos o António", disse, entre lágrimas.

Depois do fogo mortal, seguiram-se semanas de "um verdadeiro terror, a ver a minha mãe a perguntar pelo António e a gritar ‘Mataram o meu filho’".
Ver comentários