Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Tribunal de Menores de Setúbal arquivou processo de Jéssica há um mês porque pai da menina emigrou

Criança teve acompanhamento da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) desde bebé.
Débora Carvalho 24 de Junho de 2022 às 19:18
A carregar o vídeo ...
Tribunal de Menores de Setúbal arquivou processo de Jéssica há um mês porque pai da menina emigrou
A CMTV teve acesso à avaliação técnica da Segurança Social em relação ao caso da Jéssica, a menina de 3 anos que foi morta em Setúbal. A criança teve acompanhamento da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) desde bebé devido a registos de agressões por parte do pai biológico para com a mãe, Inês Tomás, mas o porcesso acabou por ser arquivado no passado mês de maio, depois do homem ter emigrado.

No parecer técnico da CPCJ pode-se ler:

"Verifica-se que, atualmente, o casal parental encontra-se separado, tendo terminado a relação afetiva, encontrando-se o progenitor a trabalhar no estrangeiro (Países Baixos) há 4 meses. A criança encontra-se a viver aos cuidados da progenitora, que reorganizou a sua vida familiar junto do atual companheiro. O agregado familiar conta com o apoio da família alargada, designadamente da avó materna da criança. Os factos que deram origem aos presentes autos, designadamente o quadro de violência doméstica, atualmente não se verifica, pelo que esta equipa propõe, salvo melhor entendimento, a cessação da medida de promoção e proteção vigente e o arquivamento dos autos referentes a Jéssica Sofia Tomás Biscaia."

Jéssica de apenas três anos morreu na passada segunda-feira vítima de alegados maus-tratos em Setúbal e foi espancada à mão até à morte devido a uma dívida de bruxaria.

Ver comentários
}