Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Trio detido por suspeitas de tráfico de droga em Lisboa. PSP apreendeu mais de 4200 doses

Homens tinham ainda na sua posse a quantia de 1.500 euros.
Lusa 5 de Junho de 2020 às 17:00
PSP xxx
PSP
Polícia
PSP xxx
PSP
Polícia
PSP xxx
PSP
Polícia
Três homens foram detidos na quinta-feira, na freguesia de Campo de Ourique, em Lisboa, por serem suspeitos de tráfico de droga, após apreensão de mais de 4.200 doses de produtos estupefacientes, anunciou hoje a Polícia de Segurança Pública (PSP).

Os suspeitos, com idades entre os 24 e os 48 anos, "praticavam o ilícito utilizando o método de venda direta ao consumidor de vários tipos de drogas na via pública", indicou a PSP, referindo que, no âmbito do tráfico de estupefacientes, faziam uso do interior de um prédio para ocultar as "substâncias ilícitas", de forma a evitar serem apanhados em flagrante delito pelas autoridades policiais.

A detenção dos três suspeitos ocorreu na sequência de uma operação policial para reforço do sentimento de segurança dos cidadãos que residem, nas freguesias de Alcântara e Campo de Ourique, em Lisboa, "que diariamente são confrontados com venda de drogas nas ruas por onde circulam", informou a polícia, destacando a repressão das práticas criminais, em particular o tráfico de estupefacientes como "o fenómeno mais visível e perturbador da tranquilidade e paz pública locais".

Após abordagem policial, foi possível apreender aos três suspeitos mais de 4.200 doses de produtos estupefacientes, designadamente "380 doses individuais de cocaína, 2.354 doses individuais de heroína e 1.500 doses individuais de haxixe", revelou a PSP, acrescentando que foram também apreendidas duas balanças de precisão.

"Os suspeitos tinham ainda na sua posse a quantia de 1.500 euros, dinheiro relacionado com a referida atividade ilícita, que foi igualmente apreendido", informou o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP.

Referenciados pela prática do mesmo tipo de crime, pelo qual já tinham sido detidos, os três suspeitos foram sujeitos a constituição de arguido e termo de identidade e residência, aguardando a aplicação de medidas de coação, após serem apresentados em tribunal para primeiro interrogatório judicial, adiantou a polícia.

De acordo com a PSP, esta operação está integrada nas "múltiplas intervenções" que têm sido direcionadas para este fenómeno, registando-se, desde o início do ano, "mais de três dezenas de detidos e uma quantidade muito expressiva de estupefacientes, entre várias prisões preventivas aplicadas como consequência".

Ver comentários