Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Mau tempo e um ciclone que pode atingir Portugal. Conheça as previsões para os próximos dias

Tempestade Odette deverá agravar-se. Fenómeno aproxima-se da Península Ibérica.
Correio da Manhã 18 de Setembro de 2020 às 09:06
Chuva
Dia de chuva em Lisboa
Chuva
Dia de chuva em Lisboa
Chuva
Dia de chuva em Lisboa
Há 10% de probabilidade de um ciclone se formar nas próximas 48 horas e atingir Portugal após a passagem da depressão Paulette nos Açores. A previsão é avançada pelo Centro Nacional de Furacões dos EUA que dava conta de uma probabilidade de 30% esta quinta-feira, tendo a mesma sido atualizada para 10% esta sexta-feira. 

O Centro Nacional de Furacões dos EUA está a seguir o fenómeno. A depressão Paulette localizava-se na madrugada desta sexta-feira a várias centenas de milhas norte-noroeste dos Açores. Esta deverá mover-se rapidamente para o sul pelos próximos dias e, em seguida, atingirá os Açores, com maior incidência nas ilhas das Flores e do Corvo este fim de semana.

A depressão poderá ainda voltar a ter características tropicais enquanto se move, alerta o Centro Nacional de Furacões dos EUA.

Independentemente da evolução destes fenómenos metereológicos, o mau tempo é uma certeza nos próximos dias com chuva e vento a marcar o final do verão.

Depressão Paulette
A depressão Paulette deverá provocar esta sexta-feira um agravamento gradual do tempo nas ilhas das Flores e Corvo, prevendo-se um aumento da agitação marítima, da intensidade do vento e chuva, por vezes forte.

Na terça-feira, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) informou que o furacão Paulette deveria afetar o grupo ocidental dos Açores este fim de semana já como tempestade pós-tropical, depois de ter atingido na segunda-feira a costa das Bermudas. Segundo informação disponibilizada esta quinta-feira na página do IPMA, às 15h00 de Lisboa (14h00 nos Açores), "a depressão (ex-ciclone tropical Paulette) encontrava-se a aproximadamente 870 km a nor-noroeste (NNW) da ilha das Flores, com uma pressão mínima no seu centro de aproximadamente 980 mb, prevendo-se que nas próximas horas se desloque para sul".

O IPMA diz ainda que, ao longo de sexta-feira, se prevê "um agravamento gradual do estado do tempo nas ilhas do grupo ocidental", devendo registar-se "um aumento da agitação marítima e da intensidade do vento e, a partir do final do dia, precipitação por vezes forte". 
ciclone Odette tempo meteorologia Centro Nacional de Furacões dos EUA Açores continente
Ver comentários