Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Plantação de árvores em massa pode destruir ecossistemas e agravar incêndios

Prática tem impacto negativo no 'habitat' de plantas e animais de pastagens naturais.
Lusa 18 de Outubro de 2019 às 18:22
300 crianças de várias escolas da região plantaram árvores junto à vila de Monchique
300 crianças de várias escolas da região plantaram árvores junto à vila de Monchique FOTO: Pedro Noel da Luz
Um estudo esta sexta-feira divulgado defende que a plantação em massa de árvores pode destruir ecossistemas e aumentar a intensidade dos incêndios florestais, não sendo a melhor solução para travar o aquecimento global.

O estudo, que questiona as potencialidades da plantação de árvores em massa para mitigar as alterações climáticas, foi publicado na revista científica Science.

Face ao diagnóstico traçado, a equipa internacional de cerca de 50 cientistas que assina o trabalho pede "máxima prudência" à plantação compacta de árvores.

Segundo o coordenador do estudo, Joseph Veldman, investigador da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, a plantação de árvores "pode ser uma boa opção em algumas áreas desflorestadas", mas terá um impacto negativo no 'habitat' de plantas e animais de pastagens naturais.

"Além disso, o sequestro de carbono não seria suficiente para compensar as emissões de combustíveis fósseis [como o carvão e o petróleo]", sustentou, citado pela agência noticiosa espanhola Efe, considerando que "a plantação em massa de árvores não é a melhor solução para as alterações climáticas".

Um dos coautores da investigação, Juli Pausas, do Conselho Superior de Investigações Científicas, em Espanha, assinalou, por sua vez, que a plantação numerosa de árvores em pastagens e savanas irá gerar "problemas para a biodiversidade, paisagens muito homogéneas e inflamáveis, que mais tarde ou mais cedo serão pasto para grandes incêndios".
ambiente meteorologia alterações climáticas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)