Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Verão chega hoje. Previsões afastam calor sufocante até final de agosto

Previsões a longo prazo apontam para ausência de ondas de calor na estação quente.
João Saramago e J.M.G. 21 de Junho de 2019 às 01:30
Verão
Sol
calor xxx
calor xxx
Calor
Tempo
Tempo seco, calor xxx
Temperaturas máximas deverão variar entre os 36-40.ºC
Tempo seco, calor xxx
Tempo seco
Verão
Sol
calor xxx
calor xxx
Calor
Tempo
Tempo seco, calor xxx
Temperaturas máximas deverão variar entre os 36-40.ºC
Tempo seco, calor xxx
Tempo seco
Verão
Sol
calor xxx
calor xxx
Calor
Tempo
Tempo seco, calor xxx
Temperaturas máximas deverão variar entre os 36-40.ºC
Tempo seco, calor xxx
Tempo seco
O verão começa esta sexta-feira, tímido em termos de temperaturas e com nuvens. De acordo com as previsões a longo prazo do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) não há a indicação de vagas de calor tórrido até ao final da estação quente. Agosto poderá mesmo ser pior do que este mês de junho (que termina no final da próxima semana), em relação a temperaturas máximas a registar no Sul do País.

O solstício de verão ocorre esta sexta-feira, pelas 16h54, marcando o início da estação mais quente no hemisfério norte. A meteorologista Patrícia Gomes, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera adianta que o "verão vai começar tímido, mas com temperaturas a rondar os 30 graus em Santarém, Castelo Branco e algumas zonas do Alentejo e sotavento algarvio".

Para o fim de semana a previsão é de chuviscos ou mesmo de chuva no Litoral Centro e Norte. Depois, a partir de segunda-feira, o sol estará de volta com uma gradual subida da temperatura, em particular no Interior. No dia 28 são apontados 36 graus para Castelo Branco e Évora.

Com a chegada de julho, as primeiras previsões afastam a possibilidade de calor extremo. O IPMA revela na "Previsão Multi-Modelo" uma "anomalia positiva na temperatura média mensal na ordem de meio grau, na região Norte e no Interior da região Centro". Para o resto do continente verifica-se uma tendência para as temperaturas máximas atingirem os valores habituais, cuja média em Lisboa é de 28 graus, 29 em Faro e 25 no Porto. Em agosto, apenas na região Norte poderão registar-se temperaturas acima do habitual.

Greves ameaçam hotelaria
Um conjunto de greves convocadas em diferentes unidades e uma paralisação regional para dia 1 de agosto, em que se espera um grande impacto no setor, foram anunciadas pelo Sindicato da Hotelaria do Algarve para este verão, na região.

Em comum, as ações de protesto exigem melhores condições salariais e de trabalho. O sindicato considera que o aumento das receitas na hotelaria, que se verificou nos últimos anos, não foi acompanhado por uma subida dos vencimentos nem por uma melhor situação contratual dos funcionários do setor.

A primeira greve realizou-se esta quinta-feira, no Hotel Faro, na capital algarvia. Agora seguem-se paralisações, a 28 de junho, no golfe da Quinta do Lago, Loulé; no dia seguinte no Clube Praia da Oura e no Oura Praia Hotel, em Albufeira; e finalmente, a 1 de agosto, um protesto a nível regional. "A data é simbólica porque é o início das férias de muito portugueses. Estamos a contar que tenha um forte impacto no Algarve e no País", referiu ao CM o sindicalista Tiago Jacinto.

DISCURSO DIRETO
Elidérico Viegas, presidente da Associação de Hotelaria do Algarve

CM – Como estão as perspetivas turísticas no Algarve para o verão?
Elidérico Viegas – São boas, na linha do que aconteceu nos últimos anos. Há algumas descidas, em mercados como o alemão e o holandês, mas são compensadas por outros que estão a subir. E também temos um aumento do mercado nacional.

– A que se deve essa subida nos turistas portugueses?
– As pessoas percebem que aqui têm uma oferta melhor, muitas vezes a preços mais convidativos do que em outros países.

– E o mercado britânico?
– Esse está já a recuperar, depois da descida verificada quando foi anunciado o Brexit.

– Os preços na hotelaria, este ano, aumentaram?
– Não. Estamos numa fase de consolidação, depois de um período de recuperação e aumento de volume de negócios. Este ano os preços mantém-se mais ou menos ao nível do ano passado e o volume de negócios também deverá ser semelhante.

Reforço de segurança ainda por anunciar
Tradicionalmente, GNR e PSP reforçam os meios humanos e materiais no Algarve durante os meses de verão. Este ano, no entanto, tal medida ainda não foi anunciada pelo Ministério da Administração Interna.

Muito vento nas praias no ‘adeus’ à primavera
Esta quinta-feira, feriado nacional, alguns banhistas ainda se deslocaram às praias algarvias, mas o muito vento que se sentiu no último dia de primavera acabou por afastar muitos turistas dos areais.

Reforço de segurança ainda por anunciar
Tradicionalmente, GNR e PSP reforçam os meios humanos e materiais no Algarve durante os meses de verão. Este ano, no entanto, tal medida ainda não foi anunciada pelo Ministério da Administração Interna.
Ver comentários