Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Câmaras de Almada e Seixal saúdam criação de empresa única de transportes

Crianças até aos 12 anos não pagam transporte e, por família, o pagamento total máximo será de 80 euros (dois passes sociais).
17 de Outubro de 2018 às 20:02
Comboio da Fertagus
Fertagus
Fertagus
Comboio da Fertagus
Fertagus
Fertagus
Comboio da Fertagus
Fertagus
Fertagus
As câmaras municipais de Almada e Seixal, no distrito de Setúbal, saudaram esta quarta-feira a criação de uma empresa única de transportes na Área Metropolitana de Lisboa, que terá passes únicos com o custo máximo de 40 euros.

"É uma luta de há muitos anos e é um sentimento de orgulho. Esperamos que passe a estar efetivo em abril", disse a presidente da Câmara Municipal de Almada, Inês de Medeiros (PS), em reunião pública.

O presidente da Área Metropolitana de Lisboa, Fernando Medina, anunciou esta quarta-feira a criação de uma empresa única de transporte nesta região, associado a um passe único que custará no máximo 40 euros.

As crianças até aos 12 anos não pagam transporte e, por família, o pagamento total máximo será de 80 euros (dois passes sociais).

Para Inês de Medeiros, esta medida será muito importante para as famílias que poderão ver uma redução no seu orçamento "na ordem dos 140 euros por mês".

A autarca avançou ainda que a medida vai contar "com o investimento do município", apesar de não adiantar qual o valor.

Também o município do Seixal saudou esta quarta-feira a criação desta empresa única, revelando um investimento de "cerca de dois milhões de euros anuais".

"Esta é uma medida muito importante para a população do município e de toda área metropolitana, que já defendemos há, pelo menos, duas décadas", apontou o presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos (CDU).

Segundo o autarca, o investimento é também destinado "ao reforço e alargamento da rede do transporte público rodoviário dentro do concelho".

Também a vereadora do Bloco de Esquerda da Câmara Municipal de Almada, Joana Mortágua, presente na reunião de câmara, saudou a medida, frisando que "terá um impacto brutal" e que trará "satisfação popular".

Para a responsável, "a inclusão da Fertagus neste passe é determinante para o concelho".

Segundo Fernando Medina, durante os próximos meses decorrerão as negociações para que o novo sistema abranja operadores como a CP e a Fertagus.

O passe social único estará disponível a partir de abril do próximo ano e permitirá que, por exemplo, um utente viaje de Sesimbra até Lisboa pelo valor máximo de 40 euros, o mesmo preço que pagará quem se desloque de Vila Franca de Xira, de Almada ou do Montijo para a capital, eliminando-se os cerca de dois mil tipos de passe que existem atualmente.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)